7 Erros Mais Cometidos ao Usar Cartões de Crédito

7 Erros Mais Cometidos ao Usar Cartões de Crédito

Os erros com cartão de crédito são os erros mais perigosos que você pode cometer em sua vida financeira. Portanto, leia este artigo com muita atenção e evite que este excelente instrumento de crédito se torne uma dor de cabeça e comprometa suas finanças.

Olha só, você não precisa pegar uma tesoura e cortar seu cartão ao meio, calma, neste artigo você vai acabar descobrindo que se evitar estes erros, seu cartão vai ser um aliado bem interessante para suas finanças, basta usar com responsabilidade.

7 Erros Mais Cometidos ao Usar Cartões de Crédito

Esta lista pode lhe ajudar a identificar quais erros no uso do cartão de crédito estão comprometendo sua renda, confira:

1. Achar que o limite do cartão é parte de sua renda

O principal erro cometido por usuários de cartões de crédito é achar que o limite faz parte da sua renda mensal.

Quando você solicita um novo cartão, o banco ou empresa de tecnologia financeira realiza uma análise de crédito para determinar sua capacidade de gastos e, em seguida, estabelece um limite que se encaixa em sua renda e hábitos de gastos.

Toda vez que você compra algo com seu cartão, você pede dinheiro emprestado ao banco, que depois você tem que pagar com juros.

No entanto, muitas pessoas veem o limite como uma quantia extra que têm que gastar cada mês além de seu salário.

Na verdade, este dinheiro não é seu, pois tem que ser pago na data de vencimento da conta (e você tem que usar seu salário para fazer isso).

Lembre-se: não fique sobrecarregado com o limite total de crédito, pois ele pode ser muito maior do que a quantia que você pode realmente gastar.

2. Mais cartões de crédito

Se já é complicado controlar as contas feitas com apenas um cartão, imagine ter vários cartões para dar conta e controlar todo mês.

No entanto, as pessoas cometem o erro de usar vários cartões com bandeiras diferentes.

Pior ainda, muitos desses cartões têm taxas anuais que tornam a conta ainda mais cara.

A razão mais comum para este hábito é o desejo de ter um limite mais alto quando um cartão não é suficiente.

Isto se torna risco porque, além de descontrolar seus pagamentos, você acabará gastando mais do que deveria em vários cartões.

3. Atraso no pagamento das faturas

Atrasar o pagamento por um ou dois dias pode parecer inofensivo, mas é outro erro que lhe custará dinheiro.

Toda vez que você perder um pagamento, seu banco pode cobrar uma penalidade de até 2% ao mês mais o “Juros de mora” de até 1% ao mês sobre o saldo.

Pode não parecer muito, mas 3% de uma conta de R$1.000 já é uma perda de R$30 só por pagar a conta com atraso.

4. Não conhecer as taxas de juros de seu cartão de crédito

Quanto custa seu cartão seu cartão de crédito? Você sabe responder?

De acordo com uma pesquisa do SPC, 96% dos titulares de cartão não sabem quais taxas mensais pagam se optarem por pagar o mínimo.

Este é um fato muito sério, pois é uma das taxas de juros mais caras do mercado, por isso é importante saber exatamente quanto você paga por cada transação com cartão.

5. Pagar o valor mínimo em sua fatura ou menos

Este é um grande erro que leva muitas pessoas a se endividarem.

Começa quando você olha sua conta e pensa: “Eu não tenho dinheiro, acho que vou pagar a quantia mínima este mês para aliviar meu orçamento”.

Se você pagar o valor mínimo ou menos que o total da fatura, o valor restante é transferido para o temido sistema de crédito rotativo.

Este é o crédito mais abusivo do mercado, com uma taxa de juros anual de mais de 300%.

Digamos que você tem uma conta de R$500 e decide pagar pelo menos R$75 (15% do total), deixando-lhe R$425 para pagar no próximo mês.

Se a taxa de amortização é de 15% ao mês, você só tem que pagar R$63,75 de juros e a dívida é de R$488,75.

6. Perda de controle sobre as prestações

De acordo com a pesquisa mencionada acima, quase 50% dos brasileiros paga suas compras em prestações de cartão de crédito pelo menos uma vez por mês.

O problema é que muitas pessoas perdem o controle sobre esta fonte e começam a pagar sem parar.

A regra é que as dívidas e reembolsos não devem exceder 30% de sua renda mensal.

7. Deixar de acompanhar seu extrato diariamente, ou semanalmente

Você monitora seu extrato de cartão de crédito da mesma forma que uma conta de transação?

Infelizmente, muitas pessoas só descobrem quanto devem em seu cartão de crédito quando recebem sua fatura no correio.

Isso acaba com seu planejamento e te faz perder o controle das suas finanças.

Agora que você já viu todos esses erros comuns que a maioria das pessoas comente, aprenda com eles e não erre mais.

Leia o contrato que você firmou com seu cartão e analise se realmente é uma vantagem possuí-lo.

Continue no assunto: Meu Cartão Foi Clonado: O Que Devo Fazer e Como Evitar que Isso Aconteça?

4.8/5 - (11 votes)
Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima